FANDOM


Peter Zonta policial brasileiro de street fighter 5.jpg

PETER ZONTA Editar

Nome: Peter Zonta (ピーター・ゾンタ)

Codinome: Inaplicável

Terra Natal: Brasil (Provavelmente no Estado do Rio de Janeiro).

Data de Nascimento: 6 de julho de 19?? (Tinha 59 anos durante os eventos de Street Fighter V).

Altura: 1,72 m de altura

Peso: 75 kg

Tipo Sanguíneo: A

Estilo de Luta: Indefinido\livre. Briga de Rua somado ao treinamento de defesa pessoal da Polícia e técnicas no uso de bastões, cassetetes, com especialidade em Tonfas.

Primeira Aparição: Street Fighter 5 (DLC - Modo História de Julho de 2016). Como personagem não selecionável. Porém, possível de ser confrontado (em um round) por Cammy White.

Aparência: Zonta é um policial de 59 anos, com um porte atlético considerável para sua idade. Aparenta confiança, seriedade e honestidade em seu semblante. Possui cabelos e bigode grisalhos.

Roupas: Zonta é apresentado (até o momento) apenas como um policial, com seu fardamento característico: botas pretas; calças azul escuras (ou pretas); cinturão; e camisa de botões de mangas curtas (e bolsos), na cor azul claro. OBS: O design do traje, assim como sua insígnia NÃO são idênticos ao padrão usado pela Polícia do Rio de Janeiro. O motivo disso é provavelmente evitar processos legais contra a Capcom.

Armas e Equipamentos: Carrega consigo o equipamento padrão de policiamento nas ruas: Cassetete\Tonfa; uma pistola; pente de munição; algemas; e rádio portátil. Além de relógio de pulso, caneta e um pequena caderneta para anotações.

Personalidade: Zonta é um honesto policial e marido devotado. Descendente de italianos. Possui um forte senso de justiça e odeia qualquer tipo de mentiras. É considerado um exemplo na corporação e na comunidade. Tem 3 filhos (nomes, idades e gêneros NÃO confirmados pela Capcom ainda), todos eles policiais também. Gosta de voley de praia e footvoley. Possui uma considerável habilidade física para sua idade e não nega um confronto corpo-a-corpo, se necessário. Prefere lutar com sua tonfa. Evita usar armas de fogo contra oponentes desarmados. Adora um desafio e nunca permite que um suspeito fuja facilmente. Luta contra qualquer forma de corrupção e isso já lhe trouxe muitas frustrações e problemas com alguns colegas e superiores. Tem um sentimento de extremo ódio contra os terroristas da Shadaloo, que estão envolvidos com o crime organizado na América do Sul desde o final dos anos 1960.

História: Editar

Nenhuma informação a respeito da história de Peter Zonta, antes de Street Fighter 5, foi liberada oficialmente. As especulações mais fortes indicam que ele veio de uma tradicional família de policiais (provavelmente italianos) e é um dos mais destacados agentes da corporação. E que teria enfrentado tanto street fighters quanto bandidos, dos mais diversos tipos, nas ruas do Rio de Janeiro. Provavelmente, em algum momento do passado, já tenha cruzado o caminho da Shadaloo, ou seus associados no crime organizado, quando mais jovem.

Seu jeito durão e senso de justiça incorruptível lhe trouxeram tanto amigos quanto inimigos. Hoje, já alcançando os 60 anos, e não querendo admitir que está chegando na hora de se aposentar, Peter quer provar que ainda tem muito o que mostrar para as gerações mais novas.

No universo de Street Fighter, NÃO é algo raro que as pessoas ''comuns'' (incluindo estudantes do nível médio como Sakura e todo o elenco de ''Rival Schools'') apresentarem um nível de combate maior do que o normal, principalmente um policial ou militar. Isso inclui Peter Zonta. Parece que a própria existência de seres como Ryu ou Blanka já causa uma reação em cadeia na realidade, uma onda de KI que contagia todos os outros seres humanos a ultrapassarem seus limites por acreditarem que tudo é possível. Logo, quanto mais World Warriors existirem, ao seu redor surgirão mais e mais pessoas que apresentarão níveis sobre humanos de prodígios físicos, mentais e espirituais. E isso fará com que, no futuro, mais e mais World Warriors apareçam. Evolução?

Em ''Street Fighter 5'', no modo ''História'', dois policiais do Rio de Janeiro são destacados para investigar uma série de chamados envolvendo membros da Shadaloo, que estão atacando turistas e moradores locais. Sean Matsuda é uma das vítimas que pediu auxílio aos policiais mais próximos. Enquanto isso, Laura Matsuda, Ken Masters, Cammy White e Chun-li enfrentam os bandidos sob o comando de F.A.N.G.

Ao chegarem no local, presenciam Cammy protegendo sua irmã Decapre (que está desmaiada após a luta entre World Warriors e soldados da Shadaloo). Por Decapre ser uma agente confirmada da Shadaloo, os policiais tem ordem de prendê-la imediatamente. O que acaba por iniciar um rápido confronto entre os dois e Cammy. Um dos policiais, o mais jovem (nome não revelado). é rapidamente derrotado com um chute de Cammy, o que faz o segundo policial, Peter Zonta usar de sua arma de fogo. Ken Master intervém e pede para que não faça isso. Após um tiro, sem vítimas, Zonta guarda sua pistola e chega a enfrentar Cammy usando sua tonfa e golpes corpo a corpo. Mas, sem sucesso. Mesmo desarmado um World Warrior é considerado uma ''arma-viva''. Ainda assim, Peter segue seu código de honra de não enfrentar oponentes desarmados com uma arma de fogo.

OBS: Visto que o policial ainda não está no nível de um World Warrior como Cammy, foi interessante vê-lo corajosamente tentar resistir a ela. Pena que o modo História é meio confuso e o idoso policial ficou deslocado no meio da situação. Seria interessante ver a reação dos 3 filhos policiais dele, quando souberem que seu pai foi derrotado por uma suspeita de estar envolvida com a Shadaloo. E que, aparentemente, deveria estar ligada a Interpol e o MI6. Será que isso trará problemas governamentais entre Brasil e Reino Unido ? Esse trio de policiais teria a intenção de ''vingar o pai''? Só a Capcom poderá revelar isso.

Conceito de Criação e Curiosidades:

-''Peter'' (versão inglesa do nome ''Pedro'') foi escolhido, segundo especulações, por ser o primeiro nome de um jogador profissional e\ou contribuidor da série de jogos Street Fighter. O seja, uma homenagem. Também é especulado que a escolha desse nome se deve ao personagem ter um caráter muito forte dentro da corporação policial, tanto como patriarca e modelo moral em sua comunidade. Um centro, um pilar, ou ''pedra fundamental'', tal qual foi o apóstolo e santo católico Simão Pedro (Petulus: Pedra). Considerado fundador da Igreja Católica Apostólica Romana. Cujo corpo estaria, teoricamente, sepultado no local da sua morte. Onde, hoje, existe o Vaticano. Não se tem conhecimento se o personagem Peter Zonta é um devoto católico. O que aumentaria ainda mais a ligação entre a referência do nome e a figura religiosa supracitada.

-O nome e sobrenome do personagem causou uma fútil polêmica a respeito de identificação entre os fãs brasileiros. Levantou-se a questão do nome e sobrenome de Peter Zonta não serem ''comuns'' em um país lusófono como o Brasil. Porém, como ocorreu com o caso de Jimmy Blanka e Laura Matsuda, é importantíssimo frisar que o Brasil é uma nação jovem de tamanho continental, cujos habitantes são mestiços descendentes de inúmeros povos: portugueses, espanhóis, franceses, holandeses, italianos, alemães, árabes, judeus, indígenas, africanos (de vários países diferentes) e japoneses formaram esta nação. Existem muitas ''camadas de Brasis que ultrapassam a nossa limitada ideia de que todos se chamam 'Joãos e Marias da Silva'''. Portanto, todo e qualquer nome e sobrenome pode ser encontrado entre os habitantes da Republica Federativa do Brasil. E isso inclui a família Zonta, que possui vários descendentes no Brasil, como o competidor de Kart Ricardo Zonta, por exemplo. Logo, o idioma falado no Brasil NÃO interfere na criação do nome do personagem e muito menos na identificação que os brasileiros possam ter com ele.

-Peter Zonta é, até o momento, o ÚNICO personagem policial (não incluindo Chun-Li) a participar de Street Fighter. Ainda que NÃO selecionável. E o único personagem policial que podemos enfrentar, controlado pela CPU.

-O design do traje de Zonta, assim como sua insígnia NÃO são idênticos ao padrão usado pela Polícia do Rio de Janeiro. O motivo disso é provavelmente o de evitar polêmica e processos legais contra a Capcom. Afinal, pela trama, interpretando Cammy White, somos obrigados a enfrentar um policial, derrotá-lo e fugir da cena de um crime. Sem chance para revanche e sem podermos escolher controlar o policial, neste ou em qualquer outro momento do jogo.

-A aparência de Peter Zonta e sua personalidade se assemelham bastante a outro policial da ficção: o comissário James Gordon, de Gotham City. Aliado do super herói sombrio Batman, das histórias em quadrinhos da editora estadunidense DC Comics.

-Ironicamente, existe um esportista radical esloveno no mundo real TAMBÉM chamado de Peter Zonta.

;

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória