FANDOM


Pseudônimo: Blanka (ブランカ)

Nome Real: Jimmy (ジミー).

Após ''Street Fighter II'', Jimmy (não se sabe se seu nome é originalmente ''James'' ou ''Jaime'') passou a adotar sua alcunha como ''Jimmy Blanka'' oficialmente, segundo a Capcom.

Terra Natal: Brasil

Data de Nasc.: 12/02/1966

Altura: 1,92 cm

Peso: 98 kg

Tipo Sanguíneo: B

Estilo de Luta: Selvagem\próprio. Inconclusivo.Sua técnica marcial costuma ser referida como ''Way of The Wild'', também chamado de ''Savage Capoeira'', ''Thunder Cannonball'', ''Jungle Wrestling'' ou, simplesmente, o ''Blanka Style''. Se trata de um estilo próprio (e quase único, visto que apenas outros dois personagem da Capcom utilizam movimentos semelhantes ao Rolling Attack: Trasher de ''Final Fight 1'' e Missing I.Q Gomez de ''Slam Masters'') inicialmente desenvolvido na selva, ao observar e\ou se defender de animais selvagens e até supostos seres mitológicos.

Alguns movimentos da Capoeira (como as rasteiras e chutes acrobáticos) e golpes de contato\ agarrão de estilos indígenas (Huka-Huka; Luta Marajoara; Idjassú) foram incorporados ao seu arsenal assim que Blanka começou a interagir com outros lutadores. O fato do personagem praticar capoeira (ou não) foi motivo de polêmica entre os fãs durante alguns anos, pois somente a Capcom USA teria feito tal confirmação. E porque Blanka aplica fintas, cabeçadas, chutes, acrobacias, rasteiras e esquivas, porém, sem demonstrar ter ''ginga''. Na verdade, Blanka tem um estilo misto que engloba TAMBÉM movimentos da Capoeira original da virada do século XIX para o XX. O que envolvia golpes com lâminas variadas, que Blanka substitui por suas próprias garras.

No RPG oficial de Street Fighter II, lançado pela editora White Wolf (a mesma de ''Vampiro A Máscara'') nos anos 1990, é informado que Blanka teria tido seu primeiro contato com a capoeira ao salvar um mestre dessa arte. O tal homem estava fugindo da Shadaloo e de seus campos de plantio de drogas quando foi encontrado e salvo por Blanka, em meio a selva. Em troca, o mestre ensinou todos os segredos mais antigos da vida de ''capoeira'', perdidos desde a época da República Velha, em que a arte foi proibida. Mas, tais dados foram postos em dúvida quando a Capcom NÃO renovou contrato com a White Wolf e o tal RPG foi tratado como Universo Alternativo\Expandido\Não-canônico.

Para evitar dúvidas, a Capcom japonesa revelou que Blanka é parceiro da capoeirista Elena e que ambos praticam o jogo JUNTOS toda vez em que se encontram. Logo... se ele não era praticante de capoeira anteriormente, passou a ser desde os acontecimentos de ''Street Fighter 4'', quando conheceu Elena.

Primeira Aparição: Street Fighter II (1991)

Aparência

A original aparência de Blanka é desconhecida, mas, segundo os conceitualistas da Capcom, sua pele era albina ANTES de sofrer os efeitos da mutação que o tornou esverdeado e selvagem.Seu visual animalesco ao longo da série permaneceu quase intacto: cabelos longos alaranjados, pele esverdeada (mudando um pouco de tom de um game para o outro), e unhas e dentes afiados. Seu corpo só possui alguns tufos de pelos pelo corpo, como peitoral, além de parte das pernas e dos braços.

RoupasEditar

O simples vestuário de Blanka é composto apenas por calças marrons rasgadas acima dos joelhos formando uma bermuda e tornozeleiras aparentemente de metal (onde está gravado seu apelido ''Jimmy'').

Depois de ''Street Fighter II'' é possível ver trajes alternativos para Blanka que muito revelam a respeito do destino do herói após o torneio: Blanka, quando quer passar ''despercebido'' na multidão, costuma usar roupas esportivas comuns, como camisetas e bermudas ou até mesmo blusões com capuz. Em ''Street Fighter IV'', é revelado que Blanka tanto tem um kimono\gi do dojo de Dan Hibiki (seu amigo), quanto usa uma ''roupa de explorador da selva'', quando trabalha como guia turístico e líder de equipes de resgate na Amazônia.

Da mesma forma, essas vestimentas (skins) alternativas também revelam como Blanka se adorna com pinturas e cocar ao visitar tribos indígenas. Ele também chegou a se fantasiar para participar (a convite ou de penetra) em eventos populares como Desfiles de Escola de Samba do Rio de Janeiro e o Festival de Parintins, no Pará.


História:

-A ORIGEM CRONOLÓGICA DO BLANKA-

1-O ACIDENTE:

A história do herói começa na década de 1970. Nessa época, os vários governos da América do Sul estavam se unindo ao redor de uma ameaça comum a todos: a organização super criminosa SHADALOO chegou no continente e instalou uma base secreta, bem no meio da Amazônia Brasileira. Na região, eles passaram a controlar todo o tráfico de drogas, armas e até de pessoas. TODO o crime e todas as guerrilhas, estavam ligados diretamente a Shadaloo, no mundo inteiro. E o seu tentáculo mais novo tinha brotado bem no meio da selva tropical sul americana. O lucro produzido por essas atividades ilegais serviam para financiar os planos de seu líder louco: o ditador Vega\Bison. Mas, os governos perceberam que a perigosa potência criminosa estava se camuflando e crescendo sob suas barbas e uma atitude precisava ser tomada.

Seguindo informações da Interpol e até de boatos locais, logo surgiu a urgência de buscar a localização dessa tal base secreta e desativá-la. Pois, relatos de experiências bizarras ocorrendo em meio a mata estavam se tornando comuns.

CURIOSIDADE: Na época, as cidades brasileiras na região AMAZÔNICA foram palco de uma das experiências  mais famosas (mundialmente) envolvendo aparições de OVNIS (UFOS) que se tem notícia. Com registros militares extensivos, cuja totalidade continua desconhecida e em posse do governo, pouco se sabe o que realmente ocorreu nessa parte do Brasil.

Porém, nem todos os governos estavam dispostos a acreditar que tal boato fosse verdadeiro: existia uma GRANDE desconfiança a respeito dos policiais e militares estrangeiros em território latino americano. Alguns países ainda viviam em meio a governos ditatoriais militares (como o Brasil), o que tornava a troca de informações um processo burocrático bem delicado entre todos.

Daí, surge a versão mais provável a respeito da origem de Blanka: Seu pai, do qual pouco sabemos oficialmente por parte da Capcom, o levou para uma viagem de avião. Enquanto sobrevoava pela selva Amazônica, a Shadaloo os avistou. Acreditando ser um avião de reconhecimento em busca da localização de sua base secreta, os criminosos decidiram derrubá-lo com sua mais nova invenção: O orgulho de Vega-Bison... a gigantesca Psycho Driver. Uma máquina criada tanto para regular a enorme quantidade de energia em seu próprio corpo, como um canhão de energia. Em pleno ar, o avião foi abatido por uma rajada, caindo em chamas na vegetação. O ÚNICO sobrevivente era o garotinho Jimmy, entre 9 e 10 anos, que todos conhecemos como ‘’Blanka’’.

A especulação maior a respeito do motivo de Blanka e seu pai estarem nesse avião é que ambos estavam em uma espécie de ‘’aventura de família’’. O pai de Blanka era um antropólogo e fotógrafo aventureiro, em busca de lendas locais, que servia ao governo como geógrafo, catalogando a região. Em uma de suas pesquisas de campo, em contato com comunidades indígenas, teria ficado sabendo a respeito de homens misteriosos que corrompiam e escravizavam pessoas da região. Então, decidiu sobrevoar a selva em busca de novas pistas. Mas, sua esposa, a brasileira Samantha, teria dito que ele passava pouco tempo om o próprio filho (que o via como um herói). Nisso, decidiu levar o garoto com ele, como uma forma de aproximação. AINDA ASSIM, existe também o boato de que o homem era REALMENTE um agente da Interpol disfarçado de antropólogo desde o início. E que ele se aproximava dos indígenas com a intenção de sondar a localização da tal base da Shadaloo.

E uma OUTRA versão relata que, no mesmo avião, representantes de várias nações sul-americanas o acompanhavam, com a mesma intenção! Seu Filho, Blanka, na verdade, teria entrado ESCONDIDO no avião, para fazer uma surpresa. Infelizmente, acabou por ser uma decisão da qual iria se arrepender amargamente. Estas são questões que a própria Capcom deixou, de propósito, não respondidas completamente, até o momento. Pois, Blanka AINDA NÃO tem recordação completa a respeito de seu pai e isso lhe causa um bloqueio que servirá de background para histórias futuras.

*NA SELVA:

Logo após sobreviver a queda, o pequeno garoto se vê cercado pela vegetação. Sua mente infantil bloqueia todo o trauma, tornando difícil se lembrar de muita coisa. Assim como Tarzan, Kamen Rider Amazon e Mowgli, ou outros heróis do tipo ‘’tarzanescos’’, a criança passa a se adaptar ao local.Sendo adotado por jaguares (onças), macacos prego e lobos-guará, o garotinho se torna uma outra pessoa. O ‘’rei da selva brasileira’’ E ‘’FILHO da Natureza’’.

*NO MUNDO EXTERIOR:

A queda do avião mal foi noticiada. A corrupção governamental já tinha atingido um altíssimo grau de conexão com homens da Shadaloo em toda a América do Sul. Vários opositores foram calados e mortos. Logo, qualquer tentativa de busca por sobreviventes foi desencorajada: a queda ocorreu em lugar ermo e perigoso. Quem conhecia o local SABIA se tratar de uma área de onde ninguém volta. Para a maioria das pessoas, uma ‘’tempestade elétrica deve ter atingido o aeroplano e condenado seus tripulantes a morte. Se não tiverem morrido na queda, a selva cuidou deles.’’. A Shadaloo também não se importou com a queda. Apenas festejaram a experiência bem sucedida do canhão Psycho Driver.

Mas, ainda que sem provas e nem testemunhas, a INTERPOL e as forças da ONU NÃO acreditaram que esses desaparecimentos foram obra do acaso. A tragédia acabaria por ser uma das pistas que, futuramente, atrairia a atenção de uma pequena equipe de agentes internacionais, que tentariam invadir a região, buscando pela Shadaloo. Um desses agentes será Charlie Nash!

Samantha NUNCA abandonou as esperanças de encontrar o paradeiro de seu filho. Em suas preces, ela sentia que a criança estava VIVA e pedia proteção para ele.

*A MUTAÇÃO:

Durante seu processo de adaptação e sobrevivência, o garoto, que, segundo os indígenas locais, possuía uma pele albina, muito ‘’branca’’, foi batizado de ‘’Blanka’’ (pois muitos desses nativos só falavam um pouco de ‘’portunhol’’). E alguns o tratavam como um espírito da selva. Para se camuflar em meio a vegetação, Blanka passou a utilizar sobre a pele uma tinta, feita a base de folhas, que ele aprendeu a fazer ao observar a rotina dos índios, em suas cerimônias de caça.

Mas, o que Blanka NÃO sabia, é que ele não estava apenas se transformando psicologicamente. Ele REALMENTE estava se tornando fisicamente mais forte, mais ágil e mais resistente. O motivo disso é que Blanka foi contaminado por um VÍRUS muito raro! Este vírus, encontrado somente em locais remotos e selvagens, tinha a capacidade de copiar e carregar material genético de um hospedeiro para outro. E, com incrível capacidade, esse microrganismo INJETA esses genes em cada novo hospedeiro, mesclando o DNA de todos. Caso o hospedeiro sobreviva a contaminação, começa a passar por uma mutação de tempo indeterminado. Pode levar meses ou anos, mas o hospedeiro sofre uma transformação que o torna uma nova espécie. O que a Natureza e a evolução levariam séculos ou milênios, esse vírus torna possível em bem menos tempo.

Como Blanka tinha contato direto com vários animais da Amazônia, a carga viral em seu corpo lhe transformou em uma quimera: Lhe proporcionado características de onças (como garras e presas); serpentes anacondas (grande força muscular, além de juntas flexíveis); tamanduás; macacos; armadilhos (a habilidade de se compactar na forma de esferas, como nosso tatu-bola); e, por último, o poraquê (a capacidade de produzir energia elétrica com seu próprio corpo, como a enguia elétrica). Ao final da metamorfose, Blanka tinha se tornado uma criatura chamada de ‘’híbrido animal’’ (Animal Hybrid). Graças ao dom do camaleão, Blanka não precisava mais do uso de tintas vegetais para se camuflar. E logo passou a ser imbatível perante qualquer outro animal, devido seus super poderes. Chegando a criar sua própria forma de luta selvagem, observando todos os seres do local. Algo semelhante ao que os primeiros mestres de artes marciais da Ásia faziam, ao observar os animais. Criando estilos e escolas de Kung Fu.

OBS: Segundo a equipe do Projeto Genoma, existe uma ‘’evolução em paralelo’’, onde REALMENTE vírus podem levar material genético de um animal para outro. Fazendo com que genes que são típicos de uma espécie sejam mesclados no DNA de outra que NÃO tem qualquer ligação direta de descendência. Por exemplo: foram encontrados em bovinos um pequeno material genético que é comum em répteis, como serpentes. Ou seja, além de evoluirmos através da seleção natural e reprodução das espécies, todos os seres vivos trocam informação genética entre si graças aos vírus. PORÉM, devemos lembrar que o vírus que contaminou Blanka é uma versão EXAGERADA dessa ideia.

O momento exato em que Blanka se contaminou com esse vírus é desconhecido. Mas, especulações apontam para uma possibilidade muito curiosa: Existe um OUTRO personagem brasileiro da Capcom, que faz parte do jogo de luta ‘’Darkstalkers’’, chamado de Rikuo Albath, um tritão ou ‘’merman’’ que vive no Rio Amazonas. Ele é um ser aquático que tem o rio como seu lar e império. Seus poderes incluem a ‘’metamorfose de Nereu’’ ou ‘’do Caboclo Dágua’’ (um ser do nosso folclore). Com essa capacidade, ele pode se transformar em quase qualquer animal aquático ou anfíbio da Amazônia. Além de poder expelir gases venenosos em quem invade seu território. Desconfiamos que Blanka, em algum momento, ousou se aproximar demais de Rikuo e sua espécie. E, vítima de um desses botes, teria respirado o gás expelido por Rikuo, se contaminando com esse vírus mutante.

Expandindo essa teoria, também comentam que, anos mais tarde Blanka teria se encontrado novamente com Rikuo e ambos passaram a ter uma relação de colegas de luta: Rikuo teria lhe ensinado COMO dominar o dom elétrico (Electric Thunder) que ele absorveu das enguias elétricas. Em troca, Blanka teria lhe ensinado o Rolling Attack, o golpe que aprendeu ao absorver o dom do Tatu-bola.

OU SEJA: Blanka estaria diretamente ligado a Rikuo Albath, o que torna a franquia ‘’Street Fighter’’ ainda mais próxima a franquia ‘’DARKSTALKERS’’.

Ainda sobre a natureza do vírus e da mutação de Blanka: também existe a especulação paralela de que a mutação do herói na verdade NÃO o teria transformado em uma nova etapa da evolução humana. Na verdade, o vírus teria REATIVADO uma parte da natureza humana que estava adormecida a milhares e milhares de anos. Características genéticas da época em que seres, como Blanka, eram vistos como semi-deuses, que protegiam a raça humana de ameaças e monstros. Garantindo, assim, a sobrevivência da espécie. Como o selvagem Enkidu, amigo de Gilgamesh,

Será que é isso que estaria ocorrendo em ‘’Street Fighter’’? O retorno dos heróis de mitologias ancestrais?

*O CONTATO COM A CIVILIZAÇÃO:

Embora tivesse um contato pequeno com indígenas e ribeirinhos, Blanka evita contato com humanos. Isso muda no dia em que ele se depara com um homem chamado Dan Hibiki.

Aqui, chegamos a um ponto em que precisamos recuar no tempo. Para um melhor entendimento da história: temos de voltar cerca de mais de 100 anos antes. No Japão.

Com 40 anos de idade e sem mais nenhum objetivo na vida, o maior mestre de Senjutsu (uma arte marcial que envolve o uso do KI e de poderes mentais) do Japão decide se afastar do mundo das lutas. Ele chegou em um nível que NINGUÉM mais poderia derrota-lo. Porém, também não existiam pessoas capacitadas para serem seus alunos e aguentarem o árduo treinamento que a disciplina exige. Cansado de ser desafiado por oponentes da Ásia inteira, que NÃO eram desafio pra sua técnica, este Mestre de Senjutsu aceita o convite de um amigo que estava indo para o Brasil, em busca de uma nova opção.

Em 18 de junho de 1908, o navio Kasato Maru aporta em São Paulo. Essa foi a primeira onda de imigrantes japoneses em território brasileiro. O Mestre de Senjutsu e seu amigo estavam neste navio. Porém, o Mestre decide NÃO permanecer em São Paulo, partindo para uma jornada ascética para o norte do país, juntamente com vários outros nipônicos (que iriam se estabelecer no Estado do PARÁ). Mas, o Mestre sentiu que sua jornada espiritual só terminou quando, finalmente, atingiu a Selva Amazônica. Longe de tudo e de todos, sobrevivendo apenas de frutas, e usando a sua técnica para retardar seu metabolismo, envelhecendo lentamente, esse Mestre se alocou em uma rede de cavernas subterrâneas. Como um eremita, vestindo apenas um manto rasgado, com o tempo, o japonês passou a ter uma coloração amarela... e depois dourada. Como se fosse um homem feito de ouro, os indígenas o batizaram, em ‘’portunhol’’ da mesma forma que batizaram Blanka: pela cor de sua pele, ele passou a ser chamado de ‘’ORO’’. Ninguém mais lembra seu nome verdadeiro.

Enquanto que seu amigo, que permaneceu em São Paulo, mudou de nome, constituiu família, e deu origem ao seu próprio estilo de luta: O MATSUDA-JIUJITSU. Esse homem é o bisavô de dois outros personagens de ‘’Street Fighter’’... os irmãos nipo-brasileiros Sean e Laura Matsuda.

Cerca de 70 ou 80 anos depois, em um dos torneios de Street Fighter, um enorme tailandês de nome Sagat tem seu olho estourado por um shoryuken em meio a luta. O nome do seu adversário é Hibiki. Irado com ele, o gigante kickboxer o mata no ringue. Essa tragédia gera uma consequência: Dan, filho mais velho de Hibiki, sai de Hong Kong e segue para o Japão. Sua intenção é vingar o pai, aprendendo todo o tipo de técnica poderosa que encontrar.

Visto que ele NUNCA se interessou por artes marciais antes, além de ser mimado e indisciplinado, Dan Hibiki sente extrema dificuldade em ingressar em qualquer escola japonesa. Certo dia ele encontra o dojo do Mestre Gouken, onde dois garotos (chamados Ryu e Ken) são seus discípulos. Como o estilo lembra bastante as técnicas de seu pai, Dan suplica para que Gouken o ensine. O velho mestre lhe pergunta o motivo de querer aprender a sua arte. Dan lhe conta toda a história. Porém, Gouken o expulsa do local, alegando perceber que o rapaz deseja apenas aprender os golpes Hadouken e Shoryuken com a intenção de matar um desafeto. Só que o motivo real pode ser OUTRO... e isso é OUTRA história!

Gouken também ordena para que NENHUM dojo japonês aceite Dan. Sem opções e com todos os mestres japoneses se indispondo a ensiná-lo, o jovem começa a vasculhar em outros países. Certo dia, alguém fala de um lendário estilo chamado de SENJUTSU. Que lhe daria um arsenal de poderes suficientes pra realizar sua vingança. Todavia, o último mestre dessa arte desapareceu na América do Sul, provavelmente no Brasil.

Sem perder tempo, Dan Hibiki viaja para São Paulo onde encontra a colônia japonesa. De lá, os registros falam da família Mazda, cujo antepassado veio no mesmo navio e também era um mestre de artes marciais. Ao encontrar o patriarca atual do clã Mazda, e seus dois filhos ainda pequenos (Sean NÃO vai com a cara dele logo de início), Dan descobre que o velho mestre rumou para a selva e desapareceu. Provavelmente já estava morto.

Negando a possibilidade de ter vindo a troco de nada, Dan se aventura pela Amazônia brasileira. Moradores locais falam da lenda de um ‘’velho dourado’’ e que OUTROS tentaram encontra-lo, sem sucesso. Para o teimoso Hibiki, isso já era suficiente para ingressar na mata. Mas, acaba se perdendo.

Eis que surge um misterioso monstro de pele esverdeada em sua frente para salvá-lo: Blanka!

*O RESGATE:

Blanka se torna amigo de Dan Hibiki quase imediatamente. Dan se torna grato por ter sido salvo e ensina a Blanka suas primeiras palavras em inglês e japonês. Com pouco tempo de convivência, Blanka começa a recuperar parte de sua memória. Começa a se lembrar do rosto de uma mulher que ‘’vem lhe visitar em sonhos’’. E se lembra de seu nome original: Jaime (ou James), ou ‘’Jimmy’’, como seu pai lhe apelidou.

E como Blanka ainda estava usando pulseiras (ou tornozeleiras) dadas por sua mãe quando criança, acredita-se que o NOME dele (''Jimmy'') estivesse gravado nelas. Como ele perdeu o conhecimento da fala e da leitura (ao regredir para um estado meio-animal), NÃO conseguiu ler o próprio nome que estava na pulseira. O que começa a mudar com as pistas que Dan lhe deu, durante o período de convivência na floresta.

Como ambos eram órfãos por parte de pai, Dan Hibiki e Jimmy Blanka se identificaram ainda mais. Foi então que Dan lhe fez o convite para retornar a civilização e descobrir quem seria ‘’essa misteriosa mulher dos sonhos’’. Pois, era possível que ainda tivesse uma família lhe esperando.

CURIOSIDADE: É divertido que, mesmo sem falarem a mesma língua, Blanka e Dan compartilham das mesmas características da divertida forma de comunicação entre as duplas de heróis Han Solo & Chewbacca; R2D2 & C3PO; Rocket Racoon & Groot: ou seja, UM deles fala a nossa língua, mas o outro só emite grunhidos, palavras curtas ou ruídos. E, mesmo assim, eles se compreendem e NÓS compreendemos o que eles estavam conversando através da interação divertida de ambos.

Infelizmente, para Dan, apesar de ganhar seu melhor amigo na vida, ele NUNCA encontrou o lendário ORO. Mal sabia ele que Blanka conhecia o velho e, talvez, tenha aprendido algumas coisas com ele.

*DE VOLTA A CIVILIZAÇÃO:

Dan leva Blanka até as comunidades ribeirinhas e, depois, até a divisa com as cidades maiores. Envergonhado, Blanka se utiliza da intervenção do amigo japonês para conseguir estabelecer comunicação. As pessoas se sentem maravilhadas e assustadas ao mesmo tempo com o mutante híbrido. Nesse meio tempo, tentando transformar o Blanka em alguém querido da população, Dan explica a respeito dos torneios de artes marciais e que uma equipe de cineastas está na Amazônia com interesse de produzir um filme de ação em meio a selva. Dizem até que alguns desses lutadores eram amigos ou discípulos de Fei Long.

Após apresentar o herói esmeralda para a equipe de filmagem, o susto inicial se transformou em oportunidade: Blanka começou a praticar algumas cenas de luta com os atores e dublês (todos lutadores de alto nível). O que foi bem divertido para ele, pois estava cercado de pessoas com as quais poderia ‘’brincar’’ sem ter muito receio de machucá-los. Até onde ele se lembrava, só conseguia usar de suas habilidades de luta contra animais e contra Dan.

CURIOSIDADE: Segundo uma especulação no livro do ‘’RPG OFICIAL DE STREET FIGHTER 2’’, lançado nos anos 90, pela White Wolf, que não sabemos se essa informação é considerada canônica, Blanka teria estabelecido comunicação, no início dos anos 80, com um único homem não-indígena . Esse homem era um grande lutador, um Street Fighter capoeirista, e estava fugindo de soldados da Shadaloo, que queriam força-lo a trabalhar para o cartel. Blanka o salvou e espantou os criminosos. Em troca, o capoeirista lhe ensinou suas técnicas mais secretas e agressivas... todas do tempo do Brasil Império, quando a capoeira era mais mortal e utilizava de lâminas. Blanka adotou as técnicas e mesclou ao seu estilo animalesco. Antes disso, ele já havia observado lutas de origem indígena, praticadas pelas tribos locais e que envolvem quase sempre o contato corpo-a-corpo\agarrões. Ao unir tudo isso, o herói acabou criando uma arte totalmente nova, chamada por alguns como ‘’Savage (ou Wild) Capoeira Style’’ ou até mesmo de ‘’Thunder Capoeira’’.

Acreditando que Blanka estava em boas mãos e galgando a sua trilha para o ‘’sucesso’’, Dan se despede temporariamente de Blanka e parte para informar seu paradeiro para a família. Deixando, ingenuamente, o amigo nas mãos de serpentes. O problema é que o astro principal do filme ficou enciumado quando ele passou a conquistar a atenção da equipe: de uma curiosidade, o mutante já tinha passado para o papel de vilão do filme e, rapidamente, pra um co-protagonista. Irado, o astro confabulou com os outros dublês para humilhar Blanka e demonstrar que ele ‘’não passava de um monstro perigoso’’.

A estratégia funciona quando o medíocre astro passa a insinuar que ele foi largado na selva por sua mãe, devido sua aparência monstruosa. E que ele provavelmente era a origem para todas as lendas de criaturas do folclore. Pois, eis que Blanka acaba surtando na frente das câmeras e abandonando o local, após derrotar todos os lutadores. Se sentindo traído, Blanka volta a regredir em seu comportamento por vários meses, achando que nunca mais iria se envolver com a humanidade novamente. Chegando a abandonar a esperança de saber quem seria a Mulher em seus sonhos. Dan procurou por seu amigo, mas já era tarde. Quando não queria ser encontrado na selva, Blanka simplesmente desaparecia.

Mas, o destino é caprichoso: as cenas gravadas acabam por se espalhar por todo o Brasil e, depois, pelo exterior. Agora, TODOS queriam saber se a tal criatura Blanka era verdade ou um truque com efeitos especiais. Gerando curiosidade tremenda... fosse das pessoas comuns, passando por praticantes de artes marciais e até mesmo criptozoologistas

*STREET FIGHTER ALPHA\ZERO 3:

Poucos anos depois, Blanka já começava a se interessar, novamente, em ter contato com moradores ribeirinhos e sente curiosidade pelo ‘’mundo de fora’’. Chegando a trocar sua caça e pesca por rádios de pilha, espelhos, bermudas e brinquedos. Além de frutas, que é sua alimentação preferida: ele é vegetariano. Ao contrário do que se pode pensar ao vermos suas presas.

Atraído por caminhão carregado de bananas e melancias que passava por uma estrada próxima, Blanka acaba se envolvendo em sua primeira aventura FORA da selva: Faminto, acaba invadindo o veículo, sem ser notado pelo motorista. E, após se satisfazer com as frutas, acaba adormecendo profundamente. Dizem que esse caminhão levava um carregamento para o ''Seara'', em uma capital distante. Ao desembarcar na cidade grande, Blanka acaba se metendo em situações cômicas e quase trágicas. Escapa da polícia... amedronta a população... e se envolve em lutas contra ''Street Fighters''.

Aparentemente, por ter surgido em meio as festividades de Carnaval, a criatura passou inicialmente semi-despercebida em alguns locais, onde os moradores achavam se tratar de uma pessoa fantasiada.

A confusão só acaba quando o atrapalhado monstro-herói reencontra um amigo especial: Dan Hibiki, que tinha chegado ao Brasil para fazer propaganda de sua academia e estilo pessoal. Nesse momento, é a vez de Dan SALVAR Blanka retribuindo o favor.

É também graças a Dan que o herói passa a cultivar a ideia de participar de vários torneios de artes marcias ''Street Fighters'': isso o ajudaria a pagar sua ida de volta a selva, além de fazer com que sua família biológica o reencontrasse. O que, a princípio, ele voltou a recusar em silêncio pensativo.

OBS - Juntamente com Dan, Blanka se encontra também com Sakura. A poderosa garota, fã de Ryu, acompanha o amigo Dan quase como uma ''guarda-costas''. Mas, na mente do pretenso e atrapalhado ''Mestre Hibiki'', Sakura é sua ''primeira discípula''. O trio passa a constituir um fortíssimo laço de amizade dentro da franquia e treinam juntos sempre que podem.

Ao retornar a selva amazônica, Blanka descobre que aumentaram os boatos a respeito de pessoas estranhas nas imediações, além de fatos obscuros: raptos, assassinatos e o surgimento de estrangeiros investigando o local.

Sempre foi de conhecimento do mutante que pessoas estranhas e situações bizarras aconteciam por ali. Mas, nada tão próximo a vila dos nativos. Procurando respostas (e se deixando tomar por um instinto de defesa territorial), Blanka adentra a selva sem temor.

*O CONFRONTO COM ZANGIEFF:

Após alguns confrontos com os homens da Shadaloo, eis que Blanka se depara com um gigante: o lutador soviético de sambo chamado Zangief!

Mandado pelo governo de seu país para investigar a possível localização de uma arma de perigo global, Zangief invadiu a selva em busca da base secreta de Shadaloo. Da forma mais discreta possível e sem fazer uso de aeronaves (pois todas seriam abatidas pelos terroristas), a melhor alternativa era seguir caminho pelo solo. Até que foi surpreendido pelo avistamento de um monstro de pele esverdeada e cabelos laranjas. O colosso russo acreditava que, a primeira vista, se tratava de uma das experiências dos cientistas criminosos.

O confronto é inevitável: Blanka não consegue se expressar corretamente com Zangief e, embora não saiba o que significa ''Shadaloo'', aceita prontamente o combate!

E, eis que nosso mutante GANHA o confronto contra Zangief. Infelizmente, sem que ambos saibam, o combate entre os dois estava sendo observado por dois vilões de peso: O boxeador Mike ''Balrog'' Bison e Vega\M. Bison, o shadowmaster.

O COMBATE CONTRA A SHADALOO:

Blanka mal derruba um orgulhoso Zangief quando percebe estar sendo observado. Um musculoso boxeador se apresenta, demonstrando hostilidade tremenda. Após uns momentos de extrema tensão e silêncio eis que surge uma nova figura, muita mais ameaçadora. Como que surgido do nada, um homem de capa se teleporta. Seu uniforme vermelho sangue, e manto negro, portam o simbolo de um crânio alado fazendo um ''V''. Tratam-se de Vega, o lider da Shadaloo, e seu leão de chácara, Mike ''Balrog'' Byson.

A intenção era interceptar o agente soviético Zangief, mas a inesperada interferência de Blanka ''proporcionou um divertimento bem maior'' para os vilões.

Vega ''convida'' Blanka para que ele se entregue, mas, antes, seria curioso ver como Balrog se sai contra o mutante. E tem início uma nova luta. E, apesar da ferocidade e dos potentes socos (capazes de matar búfalos), Blanka volta a ser vitorioso.

Vega fica impressionado como uma besta selvagem, sem treinamento marcial ortodoxo, surgido da selva, conseguiu derrubar um mestre do sambo e um boxeador peso-pesado mundialmente conhecido. Surpreendentemente a criatura é capaz de absorver, manipular, converter e gerar uma quantidade extraordinária de energia elétrica. O KI do monstro é alto, porém, ele NÃO aparenta se dar conta dos limites de seu corpo. E ISSO pode ser interessante para seus planos de pesquisa genética e criação de clones...

Vega DERROTA e joga Blanka ao solo. E manda um envergonhado Mike Balrog Bison engolir seu orgulho e carregar o mutante (e o soviético) para a base na selva.

Eis que temos a primeira possibilidade do que aconteceu após a captura:

Segundo a primeira animação longa-metragem de ''Street Fighter 2'', Blanka e Zangief aparecem em Las Vegas, em um dos cassinos da Shadaloo, para uma luta na arena. Aparentemente, ainda que fosse uma provável disputa no torneio ''World Warrior'', é notável que ambos os lutadores NÃO estão a vontade. O ambiente é hostil e promíscuo, carregado de ricos criminosos e prostitutas. Então, não tem como o local ter sido escolhido para ser uma disputa pública. A teoria mais aceita é que, nesta época, Blanka e Zangief foram torturados, e sofreram lavagem cerebral, para lutarem em espetáculos para o deleite dos membros e aliados da organização.

Durante este período terrível, do qual ninguém sabe dizer realmente QUANTO tempo se passou (se foram meses ou mais de um ano), Blanka e Zangief sofreram experiências nas mãos dos vilões. Além de tentativas de lavagem cerebral, com a intenção de transformá-lo em um ‘’doll’’ que poderia ficar em modo berserker, bastando ouvir uma palavra-chave.

Toda vez que Blanka conseguia fugir de seu cativeiro, a líder das Dolls, conhecida como ‘’Killer-Bee’’ (uma referência a abelha assassina do Brasil) se divertia perseguindo-o, maltratando-o e recapturando. Tempos mais tarde, essa história seria retomada na franquia, pois a ex-Killer Bee se libertou da Shadaloo, se tornando a personagem Cammy. E Blanka se recorda dessa época, transparecendo uma relação de amor e ódio pela garota.

CURIOSIDADE: Os geneticistas da Shadaloo descobrem o Vírus mutante quimérico no sangue de Blanka. Esse vírus recebe o nome de ‘’Vírus B’’ (B-VIRUS). O vírus é chamado assim porque ‘’B’’ tanto poderia significar ‘’Blanka’’, como ‘’Beast’’, ‘’Brazil’’, ou ‘’Biohazard’’. Percebendo que é o tal microrganismo responsável pela sua natureza híbrida, os cientistas decidem tentar refazer o processo, para criar um exército inteiro de Híbridos Animais.  Porém, nenhuma das tentativas dá certo. Eles não conseguem criar monstros que permaneçam sob controle ou mantenham seu lado humano acima do animal.  Ao mesmo tempo, uma variação do mesmo vírus, mais agressiva e rápida, é descoberta pela equipe estabelecida na África. Esta variação será modificada e chamada de ‘’T-VIRUS’’, posteriormente.

O interessante disso é que a UMBRELLA, a organização corrupta de ‘’Resident Evil\Biohazard’’ é o braço  científico da Shadaloo! Ou seja, existe a possibilidade de que BLANKA tenha sido o personagem principal na trama que deu origem ao jogo. E, melhor: o mutante brasileiro é elemento de ligação entre as duas franquias da Capcom.

Mas, antes que o plano de Vega fosse concluído, outros World Warriors se envolveram na situação: Charlie Nash, um agente especial do governo estadunidense, repetidas vezes enfrentou e impediu ações da Shadaloo. E, desta vez, tinha conseguido encontrar e invadir a base secreta na Amazônia. Além dele, e procurando por Blanka, estavam Dan Hibiki e Sakura que TAMBÉM encontraram o local. A participação desses 3 heróis acabou por facilitar a fuga de Blanka (e, aparentemente, Zangieff também).

Solto e enfurecido, Blanka começa a destruir a fortaleza. Charlie desmantela a base ao provocar confrontos que resultam em várias explosões, que se completam quando o mutante brasileiro usa seu poder elétrico para sobrecarregar o Psycho Driver e ESTOURÁ-LO.

Com o esconderijo comprometido e sem sua máquina (e arma) que lhe fornece suporte vital, não sobra nada para Vega, que parte dali.

Os heróis conseguem sair quase ilesos da experiência e comemoram a derrota momentânea dos vilões. Conseguiram salvar o mundo, sem que NINGUÉM tivesse conhecimento. E este acontecimento custaria caro ao Shadow Master, em ''Street Fighter 2'', que acabou partindo para uma luta contra Ryu com um corpo já debilitado, sem poder usar dos benefícios curativos do Psycho Driver.

*O PERÍODO ENTRE ''STREET FIGHTER ALPHA ZERO'' E ''STREET FIGHTER 2'':

Blanka se torna conhecido na América Latina inteira. Equipes de TV querem entrevistá-lo. Algumas pessoas pedem o aprisionamento da criatura, que pode ser extremamente perigosa. E outras querem que ele seja protegido, financiado e reverenciado como o lutador que representa o Brasil em torneios. Mas, o mutante, desligado desses assuntos, continua sua vida em meio a selva.Sempre pensativo...

Um novo sonho, envolvendo a ‘’mulher misteriosa’’,  lhe faz despertar mais cedo. O dia seguinte vem acompanhado da vontade de averiguar se existem novidades vindas da civilização. Foi então que os nativos lhe informam que todos procuram o mutante brasileiro para que participe do segundo torneio ''World Warriors''. Alguns lutadores, vindos de todos os cantos do território nacional estão se dirigindo ao estado do Amazonas e Mato Grosso com a intenção de disputar CONTRA Blanka pelo direito de representar o Brasil no campeonato.

Desejando se divertir nas arenas internacionais e, quem sabe, descobrir QUEM era a mulher em seu sonho, Blanka decide se tornar o campeão entre todos os ''Street Fighters''.

*STREET FIGHTER 2 - GUERREIROS MUNDIAIS E NOVOS DESAFIANTES!

Blanka consegue se classificar como representante brasileiro World Warrior (Guerreiro Mundial).

Em meio suas batalhas de classificação, encontra uma mulher misteriosa, chamada Rose. Ela se apresenta como uma belíssima cartomante e paranormal e lhe revela parcialmente o significado de seus sonhos: alguém, muito importante para ele, vai retornar. Mas, antes, é necessário enfrentar Shadaloo.

Ao final do torneio ‘’Street Fighter 2’’, onde Ryu derrota, finalmente, Vega\Bison. Blanka, que não chegou a ganhar o campeonato, recebe o maior presente de sua vida: o emocionante reencontro com Samantha, sua mãe. Ela o reconheceu pelas imagens exibidas na TV, graças ao seu ‘’sentimento de mãe’’ e as tornozeleiras com as quais presenteou seu filho Jimmy. Caindo como um bomba sobre ele, Jimmy Blanka reconhece sua mãe como ‘’a mulher dos sonhos’’ e a abraça. Abandonando imediatamente o local.

*STREET FIGHTER 4:

Blanka está frustrado. Mesmo realizando o sonho de encontrar suas raízes, ele não se sente 100% completo. As pessoas ainda o temem e ele não se sente a vontade. Além de quê, a presença da sua mãe é calmante demais, fazendo-o regredir ao comportamento de uma criança de 10 anos, buscando aprovação materna. Pior: uma criança de 10 anos, no corpo de um mutante verde com mais de 40, que teve a infância roubada pela Shadaloo.

Acreditando que se tornou um fardo para sua mãe, Blanka decide ingressar no novo torneio de Street Fighters, ao lado dos colegas Dan e Sakura.

Sem avisar, Blanka usa de seu dom de influência sobre os animais e parte, montado em uma baleia. Ele não consegue encarar sua mãe e promete vencer o campeonato para que ela ‘’tenha orgulho dele’’. 

Após enfrentar vários lutadores (como o ninja espanhol Balrog Vega, que tem ódio dele por conta de sua monstruosidade) e conhecer novos aliados (como a capoeirista Elena, também ligada a natureza) ele quase é novamente sequestrado pela S.I.N, onde serviria de cobaia e fonte alternativa de energia viva.

No fim do torneio, Blanka reencontra mais uma vez sua mãe. Graças a Dan,que pagou as passagens de avião do Brasil para Hong Kong, Samantha pode rever o filho e convencê-lo que nunca foi um fardo ou uma vergonha para ela. E, da mesma forma, todos os habitantes da vila sentem sua falta e o admiram. O que se comprova ao retornarem ao lar e ver como as crianças e adultos interagem com ele. Aceitando-o como é.

*STREET FIGHTER 5:

Até o presente momento em que esse texto está sendo publicado, Blanka ainda NÃO foi oficializado como personagem selecionável para o mais recente game da franquia. Ainda assim, comenta-se que isso será revertido em breve, quando o herói poderá ser adicionado ao jogo via DLC.

Todavia, a personagem brasileira Laura Matsuda oficialmente recebeu o legado de Blanka ao substituí-lo. Além de movimentos de rolamento que fazem referência ao Rolling Attack e Ground Shave, Laura revela que descobriu como criar eletricidade estática e emiti-la na forma de projéteis. Não se sabe ainda a relação direta ou indireta entre Blanka e Laura.

*OUTRAS HISTÓRIAS E PARTICIPAÇÕES:

Blanka participa como personagem selecionável em outros games spin-off da franquia Street Fighter: em ''Street Fighter Ex Plus'', Blanka participa dos torneios devido seu engajamento pro-ecologia com a nítida intenção de chamar a atenção mundial para o problema do desmatamento. Infelizmente, ao se empolgar, Blanka começa a rugir feito um animal e ninguém entende nada em seu discurso, tornando todo seu trabalho em vão.

Na franquia crossover ''Marvel vs Capcom'', Blanka NÃO é personagem selecionável. Porém, participa como easter egg no cenário do ''Deserto do Vale da Morte'', onde interage com o mutante Fera (dos X-men) que possui muita semelhança física com ele. E na tela de encerramento do personagem Incrível Hulk, ambos conversam e o monstro herói da Marvel insinua que a mutação de Blanka possa ter sido ocasionada por radiação gamma ao invés de um vírus.

E na série crossover ''Capcom vs SNK'', Blanka, ao retornar para o Brasil, sofre de um novo ''acidente'' áereo: ele é levado para um zoológico, onde fica preso, por tempo indeterminado.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória